Início » 2017 » Inauguração das obras da UMEI Julieta Botelho

Inauguração das obras da UMEI Julieta Botelho

A secretaria Municipal de Educação, Ciências e Tecnologia junto à Fundação Municipal de Educação, inaugurou nesta segunda-feira, 18, a reforma da UMEI Julieta Botelho (Fonseca).

Estiveram presentes a Secretária Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Flávia Monteiro, o Presidente da Fundação Municipal de Educação, Bruno Ribeiro, da Subsecretária de Educação, Patrícia Araújo, o Diretor do Departamento de Obras da FME, Fernando Cruz, da Superintendente de Gestão Escolar, Vanderlea Nazareth, a Coordenadora das bibliotecas municipais, Ana Duque e o Subsecretário de Projetos Especiais, professor José Henrique Antunes.

As intervenções fazem parte do programa de reforma geral das unidades e que este ano já beneficiou seis unidades escolares. Na UMEI, que atende 240 crianças, foram feitas obras na parte elétrica, pinturas internas e externas, tratamento na umidade, colocação de janelas, fachada, a construção da sala dos professores que não existia e a climatização das salas de aula.

A secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Flavia Monteiro, ressaltou a melhora nas condições da estrutura da escola.  “Fiquei muito feliz em ver o resultado dessa obra. Trata-se de  um construção histórica, que funciona como uma escola de educação infantil desde 1925. Mesmo tendo que respeitar as limitações do prédio foi possível realizar um trabalho de excelente qualidade e que trará grandes benefícios à nossos alunos”.

O presidente da FME, Bruno Ribeiro salientou que a obra era uma antiga reinvindicação da comunidade. “Desde 2013 a direção da escola vem nos pedindo essa reforma e cumprimos com a  nossa palavra. A marca da nossa gestão é prometer somente o que é possível cumprir e hoje vejo uma escola restaurada, bonita por dentro e por fora”, declarou.

 

Mais uma sala de leitura foi transformada em biblioteca em Niterói.

Também foi inaugurada nesta segunda-feira, 18, a Biblioteca Escolar Professora Terezinha da Silva Barroso, na E.M. Adelino Magalhães, localizada na Engenhoca, na Zona Norte de Niterói.

A unidade que atende cerca de 310 alunos pela manhã e à tarde, é a sexta da rede municipal a participar do Programa de Implantação das Bibliotecas Escolares, uma iniciativa instituída pela Lei Federal nº12.244 e pelo Plano Municipal de Educação (lei nº3234/2016), que determinam que todas as escolas de ensino fundamental  transformem as salas de leitura em bibliotecas até o ano de 2020.

Já contam com o espaço as escolas municipais Paulo Freire, no Fonseca; Heloneida Studart, em Várzea das Moças, Santos Dumont, no Bairro de Fátima e Rachide da Glória Salim Saker, em Santa Bárbara.

O atendimento na nova unidade será feito por um bibliotecário e uma auxiliar. Os alunos  contarão um acervo de cerca de 3.000 livros que tem como objetivo inserir diferentes temas e autores no contexto cultural e escolar.

O evento contou com a presença da Secretária Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Flávia Monteiro, do Presidente da Fundação Municipal de Educação, Bruno Ribeiro, da Subsecretária de Educação, Patrícia Gomes, do Subsecretário de Projetos Especiais, professor José Henrique Antunes, da coordenadora das Bibliotecas Populares, Ana Duque, a Superintendente de Gestão Escolar, Vanderlea Nazarethe a Coordenadora de Promoção da Leitura, Liliane Balonecker que durante a inauguração realizou uma apresentação musical e literária com a coordenadora da Promoção da Leitura, professora Liliane Balonecker.

De acordo com Flávia Monteiro, esse é um espaço extremamente importante na escola. “Esse ano de 2017 nós andamos avançando muito nesta pauta, que é uma pauta importante de bibliotecas escolares. Eu espero que este espaço resulte em muitos projetos na área de leitura”, falou.

Segundo Bruno Ribeiro, os investimentos feitos nas unidades escolares irão intensificar o desenvolvimento educacional dos alunos.

"Estamos inaugurando hoje uma biblioteca novinha para vocês, com ambiente climatizado, com uma estrutura impecável. Nosso desejo é que os pais e toda a comunidade possam se beneficiar com esse espaço que foi criado pensando na melhoria do desenvolvimento humano e intelectual de cada um”, destacou.

 

Texto: Luana Zeni

Foto: Bianca Cavaliere